Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O Coelho e o Maratonista


O Campeonato Brasileiro pode ser comparado a uma maratona. Cada time disputa 38 jogos contra times muito nivelados, muitas vezes jogando quarta e Domingo, numa disputa longa e cansativa. A Comparação com a Maratona é válida pela dificuldade que representa, mas também é válida na forma como a competição deve ser disputada.

Reparem numa disputa de maratona. É muito normal alguém se empolgar no início da prova e sair disparando na frente. Os atletas de elite não se abalam e continuam no mesmo ritmo cadenciado. Sabem por quê? Por que eles sabem que o “Coelho” (para usar a linguagem das corridas) cedo ou tarde vai cansar. Cedo ou tarde ele não vai aguentar o ritmo que ele mesmo impôs. O campeão dá seu sprint no final, e não no começo. Esse ano mais uma vez temos um legítimo Cavalo Paraguaio disparado. Mas nós que torcemos pelo Flamengo, o Maior do Brasil não nos abalamos. Isso não vai durar.

E enquanto o Cavalo Paraguaio gasta seu fôlego antes da hora, o Mengão vem no seu ritmo de campeão. Vem tranqüilo, sempre marcando seus pontinhos e vai chegando. Não faz jogos memoráveis, às vezes tem resultados ruins, mas sempre está ali por perto, esperando a hora certa de dar a arrancada. E isso, como todo Cavalo Paraguaio bem sabe, é um problema. Por que o Flamengo quando chega, não costuma dar chance a Pangaré.

Warley Morbeck

Nenhum comentário: