Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

domingo, 4 de maio de 2014

JAYME ACORDOU NA HORA CERTA

Finalmente, depois de cinco partidas, o Flamengo ganhou uma.
 
Foi de virada. 4 x 2, em cima do Palmeiras, no Maracanã.
 
Foi um jogo muito bom de se ver, com muitas alternativas.
 
É a nossa primeira vitória no Brasileirão, o que nos tira da zona de rebaixamento.
 
O Jayme de Almeida tentou montar um time rápido no ataque, escalando ao mesmo tempo Alecsandro, Paulinho, Negueba e Nixon.
 
Tudo isso porque o Flamengo ainda não havia marcado nenhum gol no Brasileiro.
 
Só que isso só funcionaria se houvesse um pouco de organização.
 
Nixon e Negueba não são craques, mas compensam com a velocidade. Mas só isso não resolve.
 
Paulinho jogou a partida inteira perdido em campo, sem função definida. Marcou, um gol, mas poderia ter sido mais útil ao time.
 
No primeiro tempo, tomamos um passeio do Palmeiras, mas o Jayme acordou a tempo e, no vestiário, deu uma arrumadinha na casa, ao tirar o Nixon e colocar o Lucas Mugni, que foi decisivo em pelo menos dois gols rubro-negros.
 
O Mugni tem qualidade, mas se tivesse um pouco da raça rubro-negra ou até mesmo a raça portenha, seria convocado para a seleção argentina.
 
Foi com a entrada dele que o Flamengo passou a dominar o jogo e conseguiu o empate, com um gol de Márcio Araújo, depois do toque de Alecsandro.
 
Mugni e Alecsandro mudaram a história do jogo
A virada veio depois de uma recuperação de bola de Alecsandro, que tocou para Mugni, que devolveu ao atacante. Alecsando chutou, o goleiro palmeirense rebateu e o mesmo Alecsandro pegou o rebote de cabeça.
 
O zagueiro Wallace, uma das melhores opções dos contra-ataques rubro-negros, partiu pra cima da defesa palmeirense, passou por um, dois e achou Alecsandro livre para fazer o segundo dele no jogo.
 
O Flamengo não foi nenhuma maravilha, mas mostrou competitividade no segundo tempo, o que dá uma sobrevida ao Jayme.
 
Ainda acredito que o Jayme de Almeida seja a melhor opção para técnico do Flamengo, mas ele precisa organizar mais o time em campo, como fez no ano passado.
 
Se continuar fazendo bobagens, não vai ficar muito tempo no cargo.
 
Se bem que o próximo adversário do Flamengo é um velho freguês, o Florminense, que treme ao ver o Manto Sagrado pela frente.

Nenhum comentário: