Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 17 de julho de 2014

De Volta ao Caos...


Analisar pontualmente o que ocorre no Flamengo se tornou um desafio para as mentes mais brilhantes. Diante disso passei a observar os acontecimentos em um contexto mais amplo. Sair do cartesianismo para a holística é um passo ousado, mas necessário para tentar compreender os mistérios do universo futebolístico.

O Flamengo começou 2014 dando mostras de que poderia ter maiores ambições que nos 4 anos anteriores. Vinha demonstrando bom planejamento no Campeonato Carioca, teve uma estréia na Libertadores, onde mesmo perdendo, deu esperanças de que poderia superar seus adversários nos jogos no Maracanã.


Mas a dura verdade foi que o time teve enorme dificuldade em superar o fraco Vasco nas finais do Estadual, e demonstrando fraqueza diante dos adversários latinos na competição sul americana. 


No Brasileirão, onde eu depositava esperanças por uma campanha digna, testemunhamos as dificuldades contra o Goiás. Mas até aí tudo bem, pois os esmeraldinos dificultam a vida de outros times. Na derrota para o Corinthians, embora eu não concordasse com o nosso treinador Jayme de Almeida, que dizia que o Flamengo jogara bem, consegui perceber que os badalados gambás não jogaram tão melhor que nosso time, mas nos venceram por 2x0.


A vitória contra o Palmeiras nos serviu para duas coisas: não enxergar que o todo poderoso Murici Ramalho tinha cometido exatamente o mesmo erro de escalar um time com um vazio no meio campo no dia anterior, mas que o Jayme tinha cometido um pecado imperdoável. As críticas foram talvez exageradas, devido às enormes dificuldades em se escalar um time, onde peças importantes como Everton e Hernane estavam entregues ao DM, trazendo obviamente tensões ao elenco limitado.


Bem companheiros, quem teve a paciência de ler até aqui tem o direito de saber que esse era o início do texto após a derrota por 2x0 para o Fluminense. Na ocasião eu tentava balizar as dificuldades que Jayme de Almeida tinha para montar o time. Identifica os atletas com lesão, além das péssimas atuações de André Santos, Elano e outros.


A demissão covarde de Jayme, que tinha um desempenho fraco, com aproveitamento de apenas 33,34% foi apenas um dos equívocos da diretoria. O maior erro a meu ver foi a contratação de um treinador que, em sua passagem anterior, nos deixou apenas na vice lanterna do Campeonato Brasileiro. A diferença é que em 2007, um Joel Santana da vida resolvia as coisas; hoje não vejo como isso possa se repetir.


Sob o comando de Ney Franco, o Flamengo disputou seis partidas, não venceu nenhuma! A equipe comandada por Ney tem um aproveitamento de 15,83% e, ao menos que alguém acredite que isso que foi em campo na derrota para o Atlético do Paraná conseguirá vencer algum time da Série A.
Nesse momento a solução terá que ser rápida. Eu já vi o Canteros jogar, o cara é bom, mas diante de experiências anteriores, teremos que aguardar os desdobramentos de suas atuações e, principalmente, como será organizada a equipe. Afinal, o futebol é sabidamente um esporte coletivo. Hoje ele em campo provavelmente teria muitas dificuldades.


Nossos problemas são tão evidentes que fico assustado com os comentários convergentes. Será que agora todos entendem os motivos pelos quais Elano era reserva no Grêmio?  O Flamengo com Elano e André Santos em campo é um time que joga com 9. Falta acima de tudo condição física para ambos. André pode voltar para o Arsenal, equipe com nome apropriado para uma bomba.
Necessitamos com urgência de um técnico que arrume o time. E arrumar o time significa sacar quem não está rendendo e, fundamentalmente, consiga compor um meio de campo que saiba trocar passes, armar jogadas. 


E há que se parar de falar bobagem. Chicão disse que o Flamengo não mereceu perder? Desculpa-me Chicão, gosto muito de você, acho que é titular absoluto, tem liderança mas...toda vez que o Atlético do Paraná nos atacou foi desesperador. A vitória deles foi justa. O máximo que poderíamos chegar seria ao empate, jogando “no abafa”.



A situação é delicada. Para ficar ruim há que se mandar Ney Franco embora imediatamente. Sonho com Sampaoli. Sonhar não custa nada. Sensação desagradável é onde nos encontramos atualmente, um pesadelo, o verdadeiro caos. O Flamengo de Jayme poderia ser considerado fraco, mas esse time atual sofre humilhações, como na derrota para o Cruzeiro.

                              Fora Ney Franco!

Cordiais Saudações Rubro-Negras!

Ricardo Martins – Embaixada Fla BH

Nenhum comentário: