Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

QUEBRARAM A CARA!

Finalmente o "conselho diretor" do Flamengo recuou no aumento dos ingressos.

Tem gente que diz que é porque o clube precisa estar em paz com a torcida.

Papinho furado...

Os cartolas, altos executivos, viram a burrice que fizeram.

Contra o Grêmio quase 60 mil rubro-negros lotaram as arquibancadas, com uma renda de mais de R$ 1,7 milhão.

Contra o Corinthians, num jogo de maior apelo, pouco mais de 37 mil torcedores proporcionaram uma renda de R$ 1,4 milhão.
Wrobel conhece a torcida

Valeu à pena?

Quebraram a cara!

Bem que o Alexandre Wrobel, vice-presidente de futebol brigou contra o aumento e quase pediu demissão do cargo.

Essa redução para o chamado "preço promocional" é uma vitória pessoal dele e uma lição para os elitistas que atualmente dominam o clube.

Vamos pagar as dívidas (e sou a favor disso), mas sem público, o dinheiro não entra!

Me parece que ele tem mais consciência do que é a verdadeira torcida do Flamengo.

A nossa torcida é do povão, que não pode, mesmo que queira, tirar o leite das crianças para dar a jogador de futebol.

Vamos pagar as dívidas (e sou a favor disso), mas sem público, o dinheiro não entra!

Além disso, este é o momento em que mais o time precisa da torcida lotando as arquibancadas do Maraca (é nosso).

Esse negócio de ingresso promocional não existe. 

O que faz o preço do ingresso é a qualidade do espetáculo.

Ingresso caro não é para time meia-bomba, como o nosso.

Ingresso caro pode até ser para time meia-bomba, mas que chegue às finais dos campeonatos, como aconteceu na Copa do Brasil do ano passado.

Naquele jogo, enfiaram a mão no bolso da torcida. Foi quase um assalto, um estupro, mas ela compareceu em massa, porque sabia que valia.

Torcedor pode até ser fanático, mas não é otário...

PASCHOAL AMBRÓSIO FILHO   

Nenhum comentário: