Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

sábado, 25 de outubro de 2014

FLA SÓ TROPEÇA EM TIME PEQUENO

A derrota do Flamengo para o Botafogo, esta noite, em Manaus, por 2 x 1, serviu para nos provar duas coisas:

Primeiro: Sem os titulares, que já não são lá essas coisas, e com os reservas em campo, é que a gente vê como o Flamengo tem um elenco ridículo.

Segundo: O Flamengo continua se enrolando em jogos contra times pequenos. 

Bem, eu, mais ou menos, já esperava que poderíamos perder.

Quando o Flamengo encara times bons, times grandes, dana de correr, morder a canela até do árbitro e tem vencido.

Aí, quando pega timeco, não sabe o que fazer com a bola, se desespera, erra passes o tempo todo, uma desgraça.

Hoje tava tudo desentrosado.

Vocês viram o que o Lucas Mugni fez? Não viram? Isso mesmo, ele não fez nada.

O Igor Sartori entrou no lugar dele e mostrou que também não sabia fazer nada.

Se esse Igor jogasse, ou melhor, tivesse metade da raça do pai dele, o velho Alcindo Careca-Cabeludo...

Antes de mais nada, quero dizer que achei correta a atitude de nosso treinador de levar um time reserva para Manaus. Eu mesmo já pedia isso na quarta-feira, depois de vencermos o Inter.

Léo: é esse cara que vocês querem
no lugar do Leonardo Moura?
Agora vamos falar com aqueles que odeiam o Leonardo Moura, que dizem que ele está velho, que não serve pra mais nada, mas que vem batendo um bolão a cada partida.

O Luxemburgo colocou o reserva Léo para jogar e ele foi, na minha opinião, o principal responsável pelos dois gols do Botafogo.

No primeiro ele estava paradão dois metros atrás do Rogério, viu que o cara ia receber a bola e marcar o gol e não se moveu. Parado estava, parado ficou. 

Nem fingiu que ficou chateado, colocando as mãos na cabeça. Nem disfarçou fingindo amarrar a chuteira...

No início do segundo tempo, numa cobrança de córner a favor do Fla, a bola achou o tal do Léo, que teve a capacidade de, sozinho, cabeceá-la nos próprios pés. Pouca gente reparou nisso.

Depois, no segundo tempo, veio o segundo gol do Botafogo.

Não é a primeira vez, desde que estreou no Flamengo, que o bom zagueiro Marcelo (é um bom zagueiro, sim) tenta sair com a bola dominada e dá o passe nos pés do adversário, que acaba marcando o gol.

Eu falei que ele é um bom zagueiro e não que era um bom jogador, como o Samir, que sabe sair jogando.

Já fez a mesma merda outras vezes.

Pois o adversário que recebeu o passe foi o Bolatti, que viu o Wallyson na esquerda, "marcado" por quem? Pelo Léo... 

Tem coisa melhor?

Eram 22 minutos do segundo tempo e o Léo, de apenas 23 anos, mal conseguia se manter em pé.

O Wallyson partiu pra cima e acabou marcando um golaço, no ângulo do Paulo Victor.

Aí que o time rubro-negro acordou.

O gordinho (com cara de chorão)
Anderson Pico, foi o melhor do Fla
O Anderson Pico, ainda gordinho (porém muito forte), paticamente largou a lateral esquerda, partiu diversas vezes para o ataque e começou a levar perigo à defesa do Botafogo, fazendo jogadas com Eduardo da Silva e Gabriel, que estavam jogando bem, assim como o zagueiro Samir.

E foi numa destas jogadas do Anderson, que tem um chute fortíssimo, que ele acertou a trave do goleiro Jefferson e a bola sobrou para o gol do Eduardo da Silva, já com 30 minutos de jogo.

O Flamengo continuou naquela mesma pressão desesperada, porém desarrumada e o placar ficou mesmo no 2 x 1 para os botafoguenses.

Ah... Para não ser injusto, o Élton quase fez um gol, mas o Jefferson fez uma defesa sensacional.

Mas, como já conversamos anteriormente, o Brasileirão já acabou para nós.

Temos que pensar é na parada que iremos enfrentar, pela Copa do Brasil, quarta-feira, no Maraca (é nosso).

O time dos Galináceos é bom, mas a nossa equipe deve estar inteira e bem de cabeça.

Como vamos enfrentar um time grande, que treme quando vê nossa camisa, acho que dá Mengão.

Sem falar que a torcida vai incendiar o Maracanã.

Ninguém vai ficar feliz com vitória de 1 x 0 e ninguém vai aceitar que os mineiros façam gol.

Portanto, jogadores do Flamengo, este é o jogo do ano.

Sem desculpinhas esfarrapadas, como a do Samir, hoje, no final do jogo, que disse que "o time estava meio desconcentrado".

Vocês ganham muito bem e em dia e não têm o menor direito de se "desligar" em campo.

Aliás, só oito clubes brasileiros estão pagando em dia. Uma vergonha!

Quem estiver caidão, desconcentrado, que enfie a porra do dedo na tomada e tome um choque para acordar!

Mas, podem ter certeza que depois virão outros, pois se fizerem tudo conforme estamos combinando agora, até o final de 2014, ainda teremos mais "três jogos do ano".

PASCHOAL AMBRÓSIO FILHO   

Nenhum comentário: