Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

domingo, 12 de outubro de 2014

FUTEBOL NÃO É CIÊNCIA EXATA

Ganhamos do líder Cruzeiro, com facilidade, por 3 x 0, no Maraca (é nosso).

Futebol não é mesmo uma ciência exata. Ainda bem!

Se assim o fosse o Flamengo teria levado uma goleada do Cruzeiro, tal é a diferença técnica dos dois elencos.

Na verdade, não diria tanto a diferença técnica entre os dois elencos. Tanto lá, quanto cá, existem bons e maus jogadores. Lá tem mais bons jogadores, com certeza.

Mas, vejam bem que no time mineiro têm umas babas por lá, como o zagueiro Dedé, por exemplo, apelidado de Mito.

Seria mesmo um mito? O mito era utilizado pelo gregos antigos para explicar algo para o qual a ciência ainda não tinha explicação.

Hoje em dia a palavra nem sempre é empregada corretamente, porque é usada em crenças que, na maioria dos casos, não tem o menor fundamento.

Portanto, como o Dedé não passa de um zagueiro no máximo mediano, não poderia ser um mito.

Sejamos gratos ao gol contra de pelada que ele marcou e abriu o caminho para o nosso triunfo.

Outra bomba que o Cruzeiro tem é o lateral esquerdo Egídio. "Cria" do Flamengo, nunca deu certo na Gávea. Tentaram diversas vezes, mas o cara não aprendia a jogar bola mesmo. Aliás, gostaria de saber quem disse ao cara que ele era jogador de futebol.

Aí apareceu o Cruzeiro e, lá em Minas Gerais, a figura é titular! 

Pode isso, Arnaldo?

O Ministério da Saúde adverte: comer muito queijo Minas pode provocar idiotice futebolística.

Devemos agradecer muito a ele pela vitória de hoje. O Egídio teve uma atuação digna dos tempos em que, lamentavelmente, jogava pelo Flamengo.

Numa vacilada dele acabou saindo a jogada de nosso primeiro gol.

Mas, vamos falar da gente, de mais uma vitória épica.

Todos estavam preocupados com as voltas do Wallace e do Cáceres.

Acabou que o zagueiro voltou a sentir, ainda no primeiro tempo e foi substituído por Chicão, que jogou muito!

O Cáceres manteve o bom e eficiente nível de seu futebol.

Canteros toma a bola para marcar o gol
Mas, as estrelas do jogos, os melhores em campo foram mesmo o zagueiro Marcelo, Canteros e o Alecsandro.

Há muito tempo que venho dizendo por aqui que o futebol do argentino Canteros não aparece muito para a torcida, mas que ele tem uma importância tremenda para o elenco e sempre está em todos os lugares do campo. Não ao mesmo tempo, é claro...

Leonardo Moura fez um lançamento primoroso, daqueles de 40 metros, para o Canteros, pela direita. O argentino não desistiu. Por  isso aproveitou a indecisão entre o goleiro Fábio e o zagueiro Manoel, mais ou menos na lateral da grande área, tomou a bola dos dois e a chutou, quase sem ângulo, para levar os rubro-negros à loucura.

Alecsandro foi incansável e inteligente
Depois, o Alecsandro, que desta vez soube usar seu futebol inteligente, fez um cruzamento certeiro, que achou o Gabriel livre para estufar as redes mineiras.

Foi mesmo uma vitória inesperada para a maioria dos flamenguistas, que estavam contando com pelo menos um empate.

O Vanderlei Luxemburgo teve uma ótima visão de jogo, viu as falhas que o Cruzeiro apresentava e soube explorá-las com inteligência. Mexeu no time na hora certa e com rara felicidade.

O Flamengo, como sempre, estava bem armado, marcando bem e só saindo na boa. Os jogadores, de novo, tiveram um comportamento tático e uma entrega, uma raça de verdadeiros profissionais de futebol.

Ah... Quase ia me esquecendo da estreia do lateral esquerdo Anderson Pico. Meio gordinho, mostrou raça, marcou muito bem e evitou apoiar em demasia devido à sua forma física. Não comprometeu e ajudou bastante.

Mas essa vitória vem nos mostrar, mais uma vez, como nosso time é irregular.

Em uns jogos entrega de bandeja para São Paulo e Palmeiras, empates em jogos em que a vitória estava nas mão.

Perde para o Santos, numa tarde em que desperdiçamos muitas oportunidades e os paulistas só tiveram uma chance de gol, e vacila num jogo possível de vitória para o Grêmio, ambos no Maracanã.

Perde para o timeco do Bahia e ganha do "Timão" do Corinthians.

Não falei destes jogos em ordem cronológica. Apenas quis mostrar os fatos.

Sinceramente? Não dá para entender o Flamengo.

Pode não ter o elenco dos sonhos, pode são ser uma potência, mas poderia estar muito, mas muito bem colocado neste Brasileirão.

É... Futebol não é mesmo ciência exata...

PASCHOAL AMBRÓSIO FILHO   

Nenhum comentário: