Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

domingo, 2 de novembro de 2014

LÉO MOURA E A VITÓRIA DE HOJE

Galera, apesar de termos vencido a Chapecoense por 3 x 0, no Maraca (é nosso), saí do estádio com um sentimento diria até de revolta, ouvindo muita gente criticando o Leonardo Moura, que perdeu o pênalti.

É inacreditável que a torcida do Flamengo, que é tão sacaneada por causa daquele pênalti que o Zico perdeu na Copa de 1986, venha reclamar do nosso capitão.

Eu continuo defendendo o Leonardo Moura.

Não vai ser por causa de um pênalti perdido que ele está jogando fora toda a sua gloriosa história vestindo o Manto Sagrado.

Ele perdeu o pênalti porque errou, bateu mal. Alguém aqui é infalível?

O Leonardo Moura nunca soube bater pênalti. 

Lembro dele ter perdido alguns.

Os goleiros sabem que ele sempre bate fraco, no canto direito e, melhor ainda, à meia altura.

Que goleiro não quer uma moleza dessas?

Nem puxei muito pela memória, mas lembro que, no ano passado ele perdeu um diante do São Paulo e saiu dizendo: "Tenho que treinar mais".

Treinou? Que nada!

Se bobear, hoje ele disse a mesma coisa.

Não era ele quem tinha que cobrar. Gostaria de saber de quem partiu essa ideia.

Tem zilhões de jogadores no Flamengo que batem pênalti melhor que ele. 

Mas não são tantos os jogadores do Flamengo que se dedicam como ele.

Injusto é que a galera esqueceu por quanto tempo o Leonardo Moura carregou esse time nas costas, em dez anos atuando com nossa camisa rubro-negra.

O Flamengo teve a época da Léomouramania, pois se ele jogava bem (e quase sempre ele ia bem), o time ganhava.

Se ele jogasse mal, era uma complicação...

Em cada partida, todos os jogadores de futebol acertam e erram, de montão, o tempo todo.

É disso que é feito o esporte. Erros e acertos é que determinam o resultado de um jogo.

Não precisa ser inteligente para entender isso.

Quanto ao jogo de hoje, o primeiro tempo foi lamentável de tão ruim, fora o lance do pênalti perdido.

O gordinho Anderson Pico tomou conta da partida. Foi o melhor em campo.

Anderson Pico fez seu primeiro gol
no Fla e foi o melhor em campo
Isso sem falar que fez um golaço num foguetaço que soltou de fora da área, além do cruzamento para o primeiro gol do Nixon.

O Pico precisa ainda perder uns três a cinco quilos e estar bem psicologicamente, pois tem tudo para ser titular absoluto da lateral-esquerda flamenguista por muitos anos. Isso se não fazer besteiras, bebidas, noitadas e levar a sério uma alimentação balanceada.

E torço para que o João Paulo continue no Fla, mesmo no banco, pois sabe cruzar como poucos.

Nosso problema na lateral-esquerda, se o Luxemburgo e os cartolas não fizerem merda, está resolvido.

Depois o Léo (que não é o Moura) cruzou para o gol de voleio do Nixon.

Dois gols do Nixon!

E tem gente, inclusive na diretoria do Flamengo, querendo se livrar do menino, como já fizeram com outros.

O Arthur e o Élton, as grandes contratações do ano, devem ser melhores, né, cartolagem?

Foi a primeira vez que esse Léo jogou direitinho. Diante do Botafogo, havido sido um desastre e, na minha opinião, maior responsável por aquela derrota.

Quarta-feira, no Galinheiro de BH, tem o segundo jogo semifinal da Copa do Brasil.

Agora quero saber: como vamos ficar na lateral-direita, se o Leonardo Moura não se recuperar?

Não tem jeito. Vamos de Léo e torcer para que ele jogue pelo menos como se apresentou hoje.

E o Éverton? E o Gabriel?

É muita gente com problema muscular no Flamengo...

Tomara que os problemas deles não sejam graves.

Sem falar da gripe do Cáceres, o homem que dá equilíbrio e proteção à nossa defesa.

Não quero mais quebrar a cabeça com isso. Já estou cansado.

Luxemburgo que se vire, com a inspiração da Nação.

Boa noite e SRN!

PASCHOAL AMBRÓSIO FILHO   

Nenhum comentário: