Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

domingo, 22 de março de 2015

O FLAMENGO DO POFEXÔ FEZ ATÉ CHOVER NO MARACANÃ

O Flamengo venceu  Vasco, no Maraca (é nosso), por 2 x 1.

Não foi nenhuma final, mas foi uma vitória histórica e, com certeza, será inesquecível.

Há muito escuto os velhos comentaristas esportivos dizer a frase: "Fulano só não fez chover".

Só que, desta vez, o Flamengo fez até chover no Maracanã.

Aconteceu de tudo e, devido à chuva torrencial que inundou o gramado e fez a partida ser paralisada, aos 22 minutos do primeiro, ironicamente, poderia até nem ter acontecido nada. 

Se a drenagem do campo não tivesse funcionado com eficiência.o jogo seria suspenso e recomeçaria, sabe-se lá em que data, do zero, como se nada tivesse acontecido.

Para nossa sorte, a partida continuou...

Até o temporal cair, não havia um domínio evidente de nenhuma das duas equipes.

O Flamengo fez o primeiro gol porque Alecsandro, que sempre digo aqui ser um dos jogadores mais inteligentes que temos, fez um gol de oportunismo e esperteza, digno de um centroavante ligado o tempo todo.

O goleiro do Vasco, Martin Silva, fez uma lambança. Quis sair jogando rolando a bola no gramado, mas ela parou numa poça d'água e Alecsandro chegou antes de todo mundo, soltando uma bomba para estufar as redes do Bacalhau. Veja o gol.


Depois veio a parada do jogo por causa da forte chuva, que impedia de se jogar futebol.

Cinquenta minutos depois o Vasco voltou melhor, empatou a partida e dominou até o final do primeiro tempo.

Na minha coluna de ontem eu mesmo falei que o Vasco tinha um time melhor, mais bem armado, e o Flamengo um elenco melhor.

E foi no intervalo que o Pofexô Luxemburgo, com uma jogada de mestre, fez com que o Flamengo voltasse a ter uma boa equipe em campo.

Luxemburgo foi o melhor do Fla
Ele tirou o Gabriel e colocou o Éverton pela esquerda, centralizando mais o Marcelo Cirino,que se aproximou mais de Alecsandro. Além disso, fez com que Márcio Araújo assumisse quase que uma função de ponta- direita e Canteros se aproximasse mais dos atacantes e da área adversária.

Repito: Foi uma jogada de mestre!

O time do Vasco teve que se abrir e, devido à velocidade imposta pelo time rubro-negro, ficou tão perdido que começou a fazer faltas em cima de faltas.

Até que, logo aos 6 minutos do segundo tempo, Cirino sofreu pênalti e Alecsandro cobrou com perfeição, fazendo o gol da vitória.

A partir daí o Flamengo se fechou mais atrás e partia para os contra ataques, levando perigo à galegada.

Só que os vascaínos sentiram que tinham que arriscar mais e se mandaram para o ataque, meio que atabalhoadamente, fazendo com que sempre errassem no último passe ou finalizassem mal.

Teve até porrada. 

O Paulinho, que havia entrado no ugar do Alecsandro, parou um ataque vascaíno com uma falta em cima do esquentado Bernardo.

O juiz ia dar cartão amarelo para o Paulinho e o jogo seguiria normalmente.

Só que o Bernardo, que é esquentadinho partiu para agredir o jogador do Fla e acabou ele, sim, sendo levando uma porrada do Anderson Pico.

Briga daqui, aparta dali e o árbitro mandou quatro para o chuveiro.

O Paulinho, na minha opinião, injustamente, mas Anderson Pico, Bernardo e Guiñazu, mereceram o cartão vermelho.

Daí em diante ficou aquele joguinho meio ruim de se ver, com o Vasco pressionando com perigo e o Flamengo se defendendo bem.

A nossa vitória foi justíssima e merecíamos pelo menos mais um gol.

E quem foi o melhor jogador flamenguista em campo? Todos. Até o Anderson Pico e o Pará, que continuo achando um pseudo jogador de futebol. 

Mas, todos, sem exceção, jogaram com muita raça e determinação, postura obrigatória de quem veste o Manto Sagrado.

Mas, na verdade o melhor do Flamengo mesmo foi o Vanderlei Luxemburgo.

E tem gente que diz que técnico não ganha jogo, apenas perde...

Grande injustiça...

Parabéns ao Pofexô!!!!!!!!!!

Depois de tanta água, estamos de alma lavada!

PASCHOAL AMBRÓSIO FILHO   

Nenhum comentário: