Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 8 de maio de 2015

#NãoVemNinguém

Neste final de semana será dada a largada do Campeonato Brasi7e1ro, mas a bola vai rolar pra nós só neste Domingo. Felizmente encontraremos pela frente um adversário pouco interessado. O São Paulo só tem olhos pra Libertadores, e deve colocar time misto no Morumbi. Se o nosso time jogar razoavelmente, tem chances de terminar a primeira rodada com 3 pontos na sacola. 

Mas o torcedor rubro-negro anda com a pulga atrás da orelha, e com muita razão. O time terminou sua participação no poderoso campeonatinho estadual precocemente de forma melancólica, perdendo para seu freguês nas semifinais, sem conseguir mostrar um futebol convincente. A classificação antecipada para a 3a fase da Copa do Brasil ainda trouxe um alento, mas ainda há muito o que ser melhorado.  

Pra quem pensa que essa melhoria virá de reforços, melhor tirar o cavalinho da chuva. O clube ainda não pensa em fazer extravagâncias. Tudo em nome da responsabilidade com as contas. Passada a fase em que "o Flamengo podia tudo", agora é juntar os cacos e trocar pneu com carro em movimento. Mas números do balanço financeiro mostram que gastamos muito com o futebol, mas não temos resultados à altura. Em resumo, temos gasto muito, e mal

Felizmente isso não é um fenômeno exclusivo do Flamengo, apesar de termos sido o clube que ajudou um bocado a inflacionar o mercado interno. Mas o futebol brasi7e1ro em geral, fazendo um paralelo com o basquete, paga salários de NBA pra jogadores de NBB. Se pegarmos a folha salarial da maioria dos times dos países vizinhos que disputam a Libertadores, veremos que com o que se paga (quando paga) pra um único boleiro do Brasil, daria pra bancar um time inteiro, do goleiro ao ponta-esquerda.  

Podem ver que todo jogador sonha em jogar no Flamengo, mas ninguém abre mão de um salário gordo, ainda que não jogue o suficiente pra merecê-lo. Se a gente não levar, vem outro e leva, pagando bem mais (ainda que o mês desses outros tenha 90 dias). Se uma política de austeridade não permite reforçar o time, se fossem adotar a "meritocracia", com o clube pagando apenas o justo, não só não viria ninguém como iria rolar uma debandada geral. Nem os cones iriam sobrar.

A torcida continua paciente, mas não muito, se notarmos os números estagnados do nosso Sócio Torcedor, mas o problema é até quando teremos paciência em ver o time como coadjuvante, às vezes figurante, de um torneio cujo nível tem baixado mais que a represa da Cantareira. Hoje faço a continha maldita (faltam 45 pontos), mas acho que temos poucas chances de queda. Há muitos times piores, que brigam com unhas e dentes pra passar o ano na zona de rebaixamento. Mas isso é muito pouco pra nós, que nascemos pra ficar na metade de cima da tabela. Por mais quanto tempo teremos que aguardar o clube chegar a uma situação confortável, e ao mesmo tempo assistir os rivais levantando taças (mesmo que depois passando por apuros piores que nós)?

Torçamos pra que o Luxa consiga colocar de novo o time no mesmo nível de competitividade do ano passado. Ah, que esqueça as milícias da ferj (quem sabe pra sempre) e da cbf. Foco nas 4 linhas! 

E que comecem os jogos!

Nenhum comentário: