Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

A TROPA É O REFLEXO DO COMANDANTE

A tropa é o reflexo do Comandante, esse é um ditado militar que caracteriza o moral da tropa. Trazendo essa frase para nosso clube, vemos que a falta de comando, de liderança, de pulso, de responsabilidade, de comprometimento é o ponto alto dessa administração, em relação ao futebol.

Alem de não saberem nada sobre o assunto, ainda largam a mercê de grupos de jogadores, o time, que nem se preocupa com a imagem e a história do Flamengo.
Dirigente vascaíno travestido de Flamengo, diretoria que só que reclamar de arbitragem, de brigar com a Federação, de iludir sócios, de contratar errado, todo esse somatório de coisas, faz torcermos por um time, que não quer ganhar e fazem essa campanha ridícula que estão fazendo.

A diretoria continua a agir mal, não tem conhecimento do que é COMANDO.
Nessa situação não pode deixar o time ainda pior, tem que exigir que  joguem, mudar o horário para treinamento intensivo, multar a todos, não poupar mais ninguém e não dar mais folga a nenhum deles.

Se ficarem de “Migué”, para não jogar, escalem para o banco de reservas e levem para o jogo. Mas obriguem a estar junto do grupo, nos jogos
Paulinho, Marcelo Cirino, Pará, Everton, Allan Patrick, foram para a farra, beberam bastante, já não é a primeira vez, e os diretores ainda passam a mão na cabeça. Alias os diretores, com rara exceção, são tão fracos quanto os jogadores citados
Só que nosso presidente, também, deveria vir a público dar uma explicação e punir, com multa, inclusive, os responsáveis pelos desmandos.

Mas o próprio presidente se omite.
Falta um CAPITÃO, um líder, um jogador  respeitado.
O Carlos Alberto Torres, até hoje é chamado de capitão, pois foi líder de um time que só tinha craques, inclusive PELÉ, o maior do mundo de todos os tempos.
Duvido que os jogadores fizessem isso, se nesse time tivesse um Ronaldo Angelim, um Fabiano Eller, um Fabio Luciano, um Léo Moura,  e outros mais.
Mas com esse grupo tudo é possível acontecer, menos futebol.
Eles não tem compromisso, com nada, exceto com a farra.

Seja qual for o trabalho, para ser um  profissional de qualidade é necessário, conhecimento, empenho, dedicação, compromisso, amor e abrir mão de muitas outras coisas, senão é fadado ao insucesso. E com certeza eles não estão enquadrado nesse mister.

Diretoria vocês querem ser reeleitos. Como podem administrar o futuro se não conseguem administrar o presente?
Contratarão mais Carlos Eduardos, escalarão mais jogadores sem condições – André Santos, passarão a mão na cabeça de maus funcionários(jogadores), ou continuarão torcendo para o ano passar rápido, para não cair?
Aprendam a tomar decisões ou ouçam quem entende e saiam do pedestal do orgulho e do elitismo, usem as sandálias da humildade, não é burrice nem vergonha.

Ward Gusmão
Sócio Proprietário/Conselheiro

Nenhum comentário: