Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Calúnia do Rúbio Negrão

“Icem âncoras, ergam as velas, limpem o convés... Zarpar!”

Sejemos cinseros e analfabéticos, marujos Chicão, Felipe, Erazo, Amaral, Elton, e grumetes Arthur, Muralha e Negueba: muito obrigado por tudo, por nada, e... boa viagem!

E tô nem aí se a nau sem norte colidir contra o Recife.

Agora, você, Léo Moreira, que ficou à deriva em 2014, veja se aprende a dar o bote na hora certa.

E você, Mugni, tá no mesmo barco que ele. Saiba que o Mengão não é um trampolim pro Velho Continente. Mas pode ficar mais um pouquinho.

E você, Anderson Pico, que viu no Flamengo um salva-vidas da sua carreira, também pode ficar mais um pouco.

Quanto ao Márcio Araújo, não adianta remar conta a maré: ele é útil.

Agora o Frauches, que fica na Gávea só observando a Lagoa, eu emprestaria.

Matheus, ora, o Matheus é peixe do Bebeto, certo?

Ah, mas o João Paulo, que é perna de pau sem ser pirata, tem mais é que fazer a travessia da fama pro ostracismo.

E você, Alecsandro, que nos deixou a ver navios na Copa do Brasil, quando morremos na praia, pode ficar mais uns meses.

Por outro lado, o Igor Sartori tá boiando; não sabe se vai ou fica.

Mas Canteros, tu ficas, pois estás indo de vento em popa.

Já você, Luis Antônio, não te coloquei na barca porque traíra merece ir nadando.

E só deixei o Léo Moura pro final, porque o capitão é o último a abandonar o navio.

Duplex Toc Zen

1 - Engraçado: Márcio Araújo, o único Marujo do elenco, não está na barca.

2 - Mas o Léo Moura, como recompensa pelos serviços prestados ao Flamengo, será promovido: De capitão do time a almirante da barca.

3 - Vasco, Botafogo e Palmeiras já caíram duas vezes, e o Fluminense, já perdi até a conta: Times grandes onde, essas porras?

4 - Botafoguense antes do jogo Flamengo x Vitória: “Prefiro ser rebaixado a depender da mulambada!”Botafoguense durante o jogo Flamengo x Vitória: “Vai, Flamengo! Vai Flamengo!”

5 - Mas Nem tudo está perdido pra Botafogo e Palmeiras: Ainda falta perder dois jogos.

6 - Coragem, Fogão: Nada como um dia atrás do outro, com uma Série B no meio.

7 - Valesca Popozuda passa mal e é internada no Rio: Se passar mal fosse motivo pra ser internado, o Cáceres não sairia do hospital. (Pensando bem, ele vive mesmo no departamento médico...)

8 - Jóbson não aparece para treinar: O que é perder um simples treino quando se perde um pênalti decisivo?

9 - O Jóbson desistiu do Botafogo: Porque o Clube vai levar fumo, e o negócio dele é pó.

22 - “Carlos Eduardo Pereira ganha eleição no Botafogo para mandato de três anos”: Meus parabéns?

11 - “Kleber elogia qualidade da Série B: ‘Em breve, talvez um clube grande não suba’”Ué, este ano mesmo não subiu nenhum grande... Aliás, clube grande nem cai, amigo!

12 - Twitter Cassetadas da semana (em tempo real só em @rubionegrao)

Pra fugir da degola, o Botafogo não precisa de um milagre.
Precisa é de um encadeamento de milagres.

Este ano cairão Criciúma, Botafogo, Coritiba e Cantareira.

O Botafogo é tão azarado que em 2003 foi vice do Palmeiras na Série B, e periga pegar o Verdão por lá novamente no ano que vem.

Aí o cara liga pro laboratório e pergunta se o exame de urina pode ser com final feliz...

Hoje o Mengão "vai só brincar no Brasileirão".
Espero que brinque de médico, e não de esconde-esconde.

E no eletrizante Brasileirão por pontos corridos, o Cruzeiro foi campeão com 20 rodadas de antecedência.
Ufa! Já posso soltar a respiração.

O Luxa aproveitou a pelada de hoje pra ver com quem poderá contar em 2015, e descobriu que não poderá contar com a sorte.

Acho que seria sensato o Mengão arrumar mais uns 2 pontos aí pra ter uma gordurinha caso o STJD repita a veadagem do ano passado.

Acho mais fácil a recuperação do Jobson que a do Botafogo.

Sempre gostei do Léo Moura, mas se ele renovar pra 2015 estará condenando sua saída do Fla a ser debaixo de vaias.
Já deu. Não aguenta mais.

E o Botafogo apagou.

Jogo pro Matheus e pro Muralha @rafinhalisboa Fla perdendo pro vitória rebaixa o Botafogo e o Bahia, e deixa o palmeiras em péssimos lençóis

Se quiser salvar o Botafogo este ano, o STJD vai ter que dar um show de criatividade.

Olha, os dois gols que Botafogo tomou da Chapecoense é pra torcida tacar fogo na sede do Clube. Que desatenção e falta de hombridade.
Adorei

"Mantega deixa governo nos próximos dias."
Quer dizer que agora o governo vai botar "em nós" no seco mesmo.

Acho o Paul McCartney um gênio da música quase do mesmo nível do Latino.

"Nova equipe econômica será anunciada amanhã."
Só espero que desta vez o Dunga não invente.

Esse árbitro Leandro Donizeti é do quadro da FIFA?

O problema do torcedor do Atlético é que mesmo sendo campeão ele continua sendo torcedor do Atlético.
Não dá upgrade pra time grande.

Ano q vem não haverá scudetto da Copa do Brasil na camisa. Finalmente menos um cacareco poluindo o manto. Só falta tirar a porra daquele "X"

E nada mais faço, mas sempre na Série A.

(Ás do quinta-colunismo esportivo, Rúbio Negrão, vulgo Rubro-Negão Trolhoso, vulgo RNT, é cria dos juniores do blog da Flamengonet, e aceita doações de camisas oficiais novas do Flamengo no tamanho G.)

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Homenagem a Jordan

        Jordan da Costa nasceu no dia 24/11 /1932. Jogou 610 partidas pelo Mengão entre 1952 e 1963, marcou três gols e está em quarto lugar na lista dos jogadores que mais vezes defenderam o Manto Sagrado, ficando apenas atrás de Junior, Zico e Adílio. É considerado um dos melhores e mais leais marcadores de Garrincha e nunca foi expulso.
       O lateral-esquerdo começou a carreira no São Cristóvão em 1949 antes de vir para o Flamengo, seu clube de coração, o que ocorreu três anos depois.
     Sob o comando de Fleitas Solich e junto com nomes como Garcia (Chamorro), Jadir, Pavão, Dequinha, Rubens Evaristo, Zagallo, Joel, Paulinho, Benitez, Esquerdinha, Índio e Dida,  Jordan foi muito importante para a conquista do Tricampeonato Carioca de 1953-1954 -1955.
     Em 1953, o time rubro-negro realizou uma campanha espetacular no Campeonato Carioca ganhando 21 jogos e sendo derrotado apenas duas vezes. Na penúltima rodada da competição, o Flamengo venceu o Vasco por 4 a 2 com gols de Esquerdinha, Índio e dois gols de Benitez e conquistou o título carioca .Na última rodada, o Mengão venceu o Botafogo por 1 a 0 (gol de Rubens)  coroando a brilhante campanha .
Em 1954. o Flamengo obteve 19 vitórias em todo o Campeonato Carioca, sendo derrotado apenas duas vezes e confirmou o título ao vencer o Vasco por 2 a 1 (gols de Índio e Paulinho). Antes da última rodada do campeonato, o Flamengo fez um amistoso contra o Estrela Vermelha e venceu por 4 a 1 com dois de Evaristo, um de Zagallo e outro de Babá. Na última rodada, com direito a Carnaval em pleno Maracanã, o Flamengo derrotou o Bangu por 5 a 1 com gols de Benitez, Paulinho, Índio, Evaristo de Macedo, Edson (contra).
No ano seguinte, o Mengão fez uma ótima campanha no Campeonato Carioca, com 21 vitórias e sete derrotas, vencendo os dois primeiros turnos da competição.  Mesmo abalado com a morte do Presidente Gilberto Cardoso,  o Flamengo decidiu o título estadual com o América, campeão do terceiro turno, e ganhou o primeiro jogo por 1 a 0, gol de Evaristo; perdeu por 5 a 1 no segundo e venceu por 4 a 1 na terceira partida com três gols de Dida e um de Duca, sagrando-se tricampeão carioca (1953-1954-1955) pela segunda vez.
       Jordan também ajudou o Flamengo a conquistar o Torneio Rio-São Paulo de 1961 ao lado de craques como Joubert,  Gérson, Carlinhos, Dida, Henrique Frade e Joel. O Mengão venceu a competição ao derrotar o Corinthians na final por 2 a 0 com gols de Dida e Joel.
     Jordan participou ainda da campanha rubro-negra campeã no Campeonato Carioca em 1963 (empate em 0 a 0 na decisão contra o Fluminense com direito a recorde de público no Maracanã e grandes defesas do goleiro rubro-negro Marcial). Nesse ano, o jogador encerrou a carreira.
      Jordan faleceu em fevereiro de 2012, vítima de complicações causadas pela diabetes.
    Bom saber mais sobre Jordan e recordar os principais títulos conquistados por esse  craque da história rubro-negra.

Fontes:
http://www.flaestatistica.com/anoaano.html

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Calúnia do Rúbio Negrão

Sejemos cinseros e analfabéticos: não é pra me gabar, não, mas mesmo nos momentos mais sombrios deste 2014, quando arcoirenses recalcados já festejavam a queda do Mais Querido do Mundo (by Conmebol) para a Série B, e alguns rubro-negros inexperientes em futebol lhes faziam coro, eu nunca, jamais, never, em momento algum temi, ou levemente me preocupei com o rebaixamento do Flamengo.

Posso ter xingado o time todo, da mãe do treinador ao vizinho do roupeiro, mas achar que um time grande cairia? Logo eu, que acompanho o esporte bretão desde a época em que o Vasco era um time de futebol?

E quando algum rubro-negro menos pio e devoto tinha a audácia de retrucar ao meu mantra “Time grande não cai” com um inocente “E se cair?”, eu prontamente respondia: “O ‘se’ também também não existe no futebol.”

Ora, “E se o Flamengo cair?” é uma pergunta tão absurda quanto “E se o Botafogo se salvar?”!

Cenão vejemos e erremos, meu leal detrator que nunca mais me mandou aquela caixinha de fim de ano: se quem zela pela permanência eterna do Fluminense na Série A é o STJD, quem zela pela do Mengão é o SJT. Talvez isso já fosse suficiente, reconheço, mas ocorre que o Flamengo ainda tem a seu favor a mais nobre história, a “mais grande” torcida, o mais sagrado manto, as mais estranhas leis da natureza, e tais fatos já são argumentos suficientes para rebatermos qualquer sabichão ou sabichinha.

E caso o leal detrator seja curioso e observador (não tanto quanto o Fred, claro), haverá de me questionar: “Que mais estranhas leis da natureza são essas, rapá?”

Já ouviu falar de cair pra cima? 


Duplex Toc Zen

1 - O elenco do Flamengo tá cheio de promessas: O problema é que o Lu%a odeia “igrejinhas”.

2 - Ontem, contra o Botafogo mineiro, Léo Moura foi o cara: O cara que não entrou em campo.

3 - E por falar em Botafogo genérico, o Botafogo original pode ficar tranquilo, porque as derrotas para Cruzeiro, Atlético-PR, Fluminense e Figueirense já eram previstas: O problema é que as derrotas para Chapecoense, Santos e Atlético-MG também são.

4 - Mas podem ficar calmos, botafoguistas: Como o Criciúma tá praticamente degolado, é menos um pra se preocupar.

5 - Pelos cálculos dos matemáticos, 42 pontos livram do rebaixamento: Pelos cálculos do STJD, 46.

6 - Uma pergunta aos leais detratores, companheiros de sofrimento: Durante uma partida, é normal você xingar mais os jogadores do seu time do que os do adversário?

7 - Mas é isso ai: Time grande não cai nem em 1º de abril.

8 - Oficialmente salvo do rebaixamento, o Mengão agora vai brincar no Brasileirão: Só que fora do Z4 e longe do G4, vai brincar não sei exatamente de quê.

9 - Se os campeonatos estaduais mineiro e gaúcho são disputas de par ou ímpar, o Flamengo disputar o Cariocão com times de segunda e terceira divisões é o quê?: Solitaire?

171 - Fiquem tranquilos, patriotas, porque o Brasil não irá pro fundo do poço: No momento, o local se encontra totalmente ocupado por botafoguenses.

11 - “Cantareira volta a cair 0,2 ponto porcentual”: Ano que vem, na Série B, não percam Botafogo x Cantareira!

12 - “Léo Moura confiante em renovação com o Fla: ‘Faltam só detalhes’”: Tipo ele conseguir dar um pique.

13 - E aí, leal detrator, o Botafogo cai ou não cai?: E o governo?

14 - O Botafogo mineiro tá muito confiante na conquista da Copa do Brasil: O Kalil até já reservou um lugar pra taça bem ao lado do troféu do título da Série B.


15 - Twitter Cassetadas da semana (em tempo real só em @rubionegrao)

Luxa pediu Pará?
Parei.

Pra que Luxa quer Matheus Biteco, se já temos Matheus Bebeto?

Ser contra a contratação do Pará só porque ele é feio é furada. O Luan do Patético é o Coalhada sem bigode, mas todos querem o rapaz.

E aí? O STJD já descobriu se Héverton se escreve com ou sem agá?

Duvido adivinharem em que estado nasceu o lateral Pará!

Dei uma olhada no DVD do lateral Thalyson, e posso afirmar: MUITO, mas MUITO melhor que o Junior Capacete!
Palmas pro diretor do vídeo.

Os profetas de rede social se enganaram de novo: o Ney Franco vai rebaixar um time rubro-negro, sim, mas não será o Flamengo, será o Vitória

E parece que o imbróglio Adnet-Calabresa vai mesmo terminar em pizza.

O Botafogo está entrando naquela situação em que nem o STJD salva.

O Nixon é voluntarioso, joga pra frente, sabe chutar, aguenta muita porrada... Finalmente o Flamengo conseguiu formar alguém na base!

"Anderson Pico, com a condição física que tem hoje, é titular da lateral esquerda do Fla. Se perder 10 kg, é titular da seleção." - @alpc26 

A palavra "Chicão" te diz alguma coisa? @RubruNegru ... Estou tentando entender como o Flamengo tomou 2 gols do Coritiba.

"Ações da Petrobras caem 4%, da Eletrobras, 9%, e Bolsa fecha em queda."
Se a Bolsa que é a Bolsa fechou em queda, imagina o Botafogo.

Ano passado, quando zoaram o Flor por ter contratado o Conca a peso de ouro, e ter caído em seguida, aconteceu o Caso Héverton...
Engraçado.

Chupem, arcoirenses: é mais fácil cair o governo do que cair o Flamengo.

A queda do governo está 99% fechada.

Você mita no Twitter quando tuíta um “Fala, galera” e tem 850 retweets e 980 curtidas.
Mas só se a tal “galera” não for um bando de zumbis.

"Bota perde do Figueira no RJ e segue no Z-4."
Significa.

Melhor ser chamado de "Eliminado" a ter disputado a Série B.

O Flamengo pode até tomar de 8 hoje, mas nem assim terá uma Série B manchando sua história.

Torcida de time pequeno é boba pakarai. Qualquer vitória é título.

2014.
Atlético-MG com o melhor time da sua história.
Fla com um dos piores.
4 confrontos,
2 vitórias para cada um.
CHUPA, GALINHA RECALCADA!

O problema de jogar coletivo de luxo usando camisa oficial do clube é que o outro time pensa que foi à vera.

Aposenta, não. OFICIALIZA! @RicardoPF #AposentaLeoMoura

Um botafoguense veio me zoar, mas antes de começar ele disse: "Não, pera..."

Programinha das noites de quarta: levar de 4 das Galinhas.
Ponte que me partiu!

E nada mais faço. Nem eu nem o Léo Moura.

(Ás do quinta-colunismo esportivo, Rúbio Negrão, vulgo Rubro-Negão Trolhoso, vulgo RNT, é cria dos juniores do blog da Flamengonet, e aceita doações de camisas oficiais novas do Flamengo no tamanho G.)

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Gilberto: lateral-esquerdo do Flamengo no Carioca de 1996


Gilberto da Silva Melo nasceu no dia 25/4//1976 e jogou 116 partidas pelo Flamengo entre 1996 e 1997, marcando quatro gols.
Irmão do também jogador rubro-negro Nélio, que atuava no meio-campo, Gilberto foi um lateral–esquerdo habilidoso que deu os primeiros passos no futebol no América-RJ , mas foi revelado e se profissionalizou  nas divisões de base do Mengão conquistando com o Manto-Sagrado o Campeonato Carioca de 1996, a Copa Ouro Sul-Americana no mesmo ano e a Copa dos Campeões em 1997.
Em 1996, o Flamengo foi campeão estadual invicto. Sob o comando de Joel Santana, o time formado por Roger (Zé Carlos), Alcir (Zé Maria), Jorge Luís, Ronaldão, Gilberto, Mancuso, Márcio Costa, Nélio, Marques, Sávio e Romário ganhou os dois turnos da competição (conquistou a Taça Guanabara, vencendo o Vasco por 2 a 0 — gols de Romário e Sávio — e ganhou o segundo turno ao empatar com o Vasco em 0 a 0). Foi o quarto título estadual invicto da história do clube de maior torcida do país.
No Brasileiro de 1996, Gilberto começou a disputar a posição com Athirson.
No ano seguinte, o Flamengo ganhou a Copa dos Campeões Mundiais. No primeiro jogo da competição o Mengo empatou em 0 a 0 com o Santos; no segundo, empatou com o São paulo em 2 a 2 e no terceiro, derrotou o Grêmio por 4 a 2. O Fla decidiu o título contra o São paulo venceu o jogo por 1 a 0 (gol de Iranildo). Apesar de jovem, o time atuou muito bem A zaga — formada por Junior Baiano e Fabiano — se portou de forma impecável na final. Lúcio e Iranildo também foram destaque na competição.
No fim de 1997, Gilberto foi vendido para o Cruzeiro, atuando no clube mineiro entre 1998 e 1999, sendo campeão da Recopa Sul-Americana e da Copa Sul-Minas de 1999. No mesmo ano, Gilberto foi para o Internazionale de Milão.
No ano seguinte, Gilberto voltou ao Brasil para jogar no grande rival do Mengão, o Vasco, conquistando a Taça GB, o Brasileiro e a Copa Mercosul.  
Entre 2002 e 2003, o lateral defendeu o Grêmio. 
Em 2004, Gilberto foi para o São Caetano e venceu o Campeonato Paulista.
 Entre 2004 e 2007, Gilberto voltou à Europa e jogou pelo Herta Berlim. O bom desempenho no Grêmio, no São Caetano e no time alemão levaram o lateral à Seleção. Com a camisa do Brasil, Gilberto ganhou a Copa das Confederações em 2005 e a Copa América em 2007.
Em 2008, Gilberto foi para o Tottenham, mas no ano seguinte amargou a reserva no time inglês e voltou ao Cruzeiro, reencontrando Athirson e passando a jogar no meio-campo. Em 2009, ambos ajudaram a equipe mineira a conquistar o vice-campeonato da Libertadores e a fazer boa campanha no Brasileiro de 2009 e conquistar uma vaga na competição sul-americana do ano seguinte. Gilberto permaneceu no Cruzeiro até 2011, ano em que a Raposa venceu o Campeonato Mineiro.
Entre 2011 e 2012, o jogador defendeu o Vitória e ao deixar o clube baiano teve uma passagem pelo América-MG.
Em 2014, Gilberto voltou a jogar pelo América-RJ, clube onde iniciou a vitoriosa jornada  no mundo da bola.
Obrigada por tudo que você fez pelo Flamengo e pela Seleção, Gilberto.
Fontes:


domingo, 16 de novembro de 2014

Recordar É Viver: Há 6 anos, um massacre!

Neste 16 de novembro, há exatos 6 anos, o Flamengo, com show de Kléberson e Ibson, que naquele dia fizeram as suas melhores atuações pelo clube, atropelou sem dó o Palmeiras, por sonoro 5x2. 

Vale a pena recordar uma das grandes atuações do Flamengo naquele 2008.


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Calúnia do Rúbio Negrão

Sabe, meu leal detrator, o que eu faço quando sento diante do meu desktop 486 sem ideia alguma para a Calúnia, ainda com a agravante de ter atingindo aquele mês do ano em que passo a me lixar pra futebol? Eu digito “Sejemos cinseros e analfabéticos”, e a mágica acontece...

Sejemos cinseros e analfabéticos: neste novembro de 2014, quando o único objetivo do futebol profissional do Flamengo é colocar toda a lixarada em campo pra ver com quem poderá efetivamente contar em 2015, o tema mais comentado, talvez, pelos torcedores rubro-negros é: quem será o nosso treinador na próxima temporada?

E, já sob a magia que sinto acontecer, faço coro com meus irmãos de fé: quem será, pelamor!, o nosso treinador?

Após pouco e nada profundamente analisar tal questão, em função de um mercado que não oferece opções realmente sólidas ou ao menos promissoras, cheguei a dois nomes, os quais examinarei a seguir utilizando-me da fórmula alquímica para a criatividade conhecida por “Cenão vejemos e erremos”.

Cenão vejemos e erremos:

Primeira opção: Vanderlei Luxemburgo.

Vem cumprindo a contento sua sagrada missão de salvamento do Flamengo da Série B, e é impossível negar que criou um time de futebol ex nihilo (para os puristas, “a partir do nada”). Talvez por isso se imagine um deus do esporte bretão. A meu humilde ver, não é. Ainda é, isto sim, um treinador top de linha, mesmo após o seu apogeu e queda, mostrou quem é que manda na bagaça pros boleiros, mostrou quem é que manda na bagaça pros diretores, mostrou quem é que manda na bagaça pro presidente, sabe comemorar um gol do Flamengo como ninguém, mas um deus ainda não é.

Fala muito palavrão para um deus.

Mas possui conhecimento e experiência suficientes para comandar a tão necessária renovação no nosso tão desequilibrado elenco. É portador de uma espécie de toque de Midas para descobrir ou redescobrir talentos. Capitaneia reformulações com a desenvoltura de um Vinícius Pacheco capitaneando barcas.

Afora isso, Luxemburgo é um emérito colecionador de torneios internacionais, títulos nacionais e daquelas tacinhas estaduais que tanto apimentam qualquer pré-temporada, além de ter recebido o troféu Globo Minas de melhor treinador de 2010 por seu trabalho no Atlético-MG.

Essa é a primeira opção rubro-negra.

Segunda opção: Lu%a.

É uma segunda opção com status de última, porque não há outras. OK, até há, mas o leal detrator não ficaria muito animado com elas.

Mas, como estamos falando do Lu%a, vamos ao Lu%a. Recentemente, o Lu%a, voltou a apresentar sintomas de que acredita estar anos-luz à frente dos seus pares, tirando inapelavelmente o Flamengo da grande final da Copa do Brasil ao colocar Mattheus, Luiz Antônio e Elton numa partida que exigia um mínimo de destreza e hombridade de seus partícipes.

Isso sem citar seus habituais roubos, digo, arroubos empresariais, que costumam transportá-lo para um nirvana futebolístico onde bebedeiras adrianescas e sacanagens ronaldescas gauchescas são perfeitamente toleráveis, contanto que seus autores mantenham o dinheiro entrando, e façam uns golzinhos de vez em quando.

Então? Vanderlei Luxemburgo ou Lu%a? Qual dos dois aceitará a proposta rubro-negra?


Duplex Toc Zen

1 - O Flamengo tem duas barcas preparadas pro fim de ano: Uma com Mattheus, Erazo, Chicão, Muralha, Arthur, Negueba e Luiz Antônio, se for disputar a Série A em 2015, e outra com Cáceres, Canteros, Gabriel, Eduardo e Everton, se for disputar a Série B.

2 - Como o Coritiba é do Paraná, seu apelido é Coxa: Fosse de São Paulo, seria Coxinha.

3 - Se por um lado é preciso ser macho para criticar, também é preciso ser muito homem para admitir os próprios erros. E eu errei feio nas pesadas e grosseiras críticas que teci ao Matheus no Twitter e Facebook: Eu grafei o seu nome com apenas uma letra tê, quando na verdade tem duas: “Mattheus”.

4 - Cruzeiro ou Atlético-MG: Um dos dois vai realizar a façanha de morrer na praia em Belo Horizonte. 

5 - E o grande, aliás, imenso vencedor da eleição vascaína foi o Eurico Miranda: Da chapa Tradição e Corrupção.

6 - “Presidente do Flu se pronuncia sobre o caso Héverton dizendo que coloca a mão no fogo pela patrocinadora”: Claro que coloca. A Unimed dá cobertura completa VIP no Copa D’Or para casos de queimaduras.

7 - Tá “serto”...: Sei que a namorada do Del Nero não tá disputando torneios paralelos...

8 - E um consolo para as viúvas do Léo Moura: O substituto se chama Léo Morais. 

9 - “Fifa anuncia que não vai mudar sede do Mundial de Clubes por Ebola”Parece que o Blatter prefere jogador que Ebola a jogador que “Epereba”. #TrocadalhoDoCarilho


22 - Twitter Cassetadas da semana (em tempo real só em @rubionegrao)

O Fla pode até pagar seus micos, mas nada tão deprimente quanto ficar em 2º ou 3º em mundial interclubes ou não cair graças ao Eurico e STJD

Tem que pegar a camisa do garoto, apagar o "Matheus" e colocar logo "Filho do Bebeto".

A diferença entre o Vasco e o FluminenC é que o Vasco tá morrendo no SUS, enquanto o FluminenC morre no Sírio e Libanês, pago pela Unimed.

"Petrobras aumenta preço da gasolina em 3% e do diesel em 5%."
Ferrou-se você aí q tava planejando fazer um coquetel molotov semana q vem...

Vai, Fogão! Time de Berreiros!

Ano que vem o Atlético-RJ vai tentar um título inédito.

Além do Botafogo, outro timeco q também podia cair é o Scort Club Recife.
O perigo é q o Scort conseguiu seu maior título jogando a Série B.

Pro torcedor do Flamengo não se emocionar à toa, o melhor é ligar a TV quando faltarem uns 2 ou 3 minutos pra acabar o jogo.

Contra o Scort Club jamais devemos segurar resultado. É jogar sempre pra dentro dos ladrões FDPs pra humilhar com goleadas históricas.

Em vez de 46, o Flamengo tem que fazer 49 pontos, que é pra ter uma gordurinha pra quando o STJD nos roubar 3 pontinhos no fim do ano.

Gol impedido do Scort Club? Ora, o que é um golzinho ilegal pra time que tem até título nacional roubado.

Primeiro ato presidencial do Eurico: tirar a Série B do Vasco.

Deu na globopontocom: "Massa revela que saco preso no carro durante 20 voltas o atrapalhou no GP do Brasil."

Viram só? O vasco nem usou urnas eletrônicas, e também deu bosta!

O Eurico roubava, mas fazia. O Roberto nem roubar, rouba.
Hoje, as opções do Vasco são uma Série A promíscua ou uma Série B digna.

"MP conclui que Portuguesa recebeu dinheiro para escalar Héverton."
Corrupção no fut Brasil? Nunca! Isso só ocorre na Alemanha, França...

Não sou de achar homem bonito, mas esse Luan do patético é feio pakarai.

O STJD ainda não esclareceu o rebaixamento da Portuguesa até hoje, e vocês querem que o juiz decida um impedimento em 5 segundos?

Se esse Marcos Rocha tiver nos pés a força que tem nas mãos, será o novo Renato Abreu.

E a Copa do Brasil será também conspurcada...

E nada mais disputo este ano.

(Ás do quinta-colunismo esportivo, Rúbio Negrão, vulgo Rubro-Negão Trolhoso, vulgo RNT, é cria dos juniores do blog da Flamengonet, e aceita doações de camisas oficiais novas do Flamengo no tamanho G.)

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Homenagem a Clemer


Clemer Melo da Silva nasceu em São Luís no dia 28/10/1968 e jogou 232 jogos pelo Mengão entre 1997 e 2002.
Clemer começou a carreira no Moto Clube em 1987. Nos anos seguintes, defendeu o Guarantiguetá (1988) e o Santo André (1989) e passou por vários clubes (entre eles o Ferroviário do Ceará em 1993). Foi campeão paranaense em 1993 e 1994 pelo Remo e campeão goiano pelo Goiás em 1996.
Mas o ano de 1996 foi marcante na vida de Clemer pela ótima passagem pela Portuguesa. O clube paulista foi vice-campeão brasileiro. O bom desempenho na Portuguesa levou o goleiro a disputar um amistoso pela Seleção em 1997, ano em que Clemer chamou a atenção do Flamengo, que o contratou.
Defendendo o Manto Sagrado, Clemer conquistou os títulos do Campeonato Carioca e da Copa Mercosul de 1999 e o Campeonato Carioca de 2000 como titular e os títulos de Campeão Carioca e da Copa dos Campeões de 2001 como reserva.
Em 1999, o Flamengo ganhou a Taça Guanabara. O adversário foi o Vasco. que entrou de salto alto, por achar que ganharia com a vantagem do empate. Doce ilusão. Não suportaram a raça do maior time do mundo. Athirson — aproveitando o passe de Iranildo numa jogada que fez jus à tradição rubro-negra pela garra e categoria — abriu o placar no início do jogo e Romário ampliou com um belo gol de canhota minutos depois. O Vasco ainda diminuiu numa cabeçada de Odivan e tentou empatar, mas graças às defesas de Clemer e à boa atuação do time, o Mengão soube segurar o resultado. Nada melhor do ganhar o primeiro turno de forma invicta. Mas a festa estava só começando. O Mengão conquistou o Campeonato Estadual, vencendo o Vasco, que tinha ganho o segundo turno. No primeiro jogo, empate em 1 a 1 graças ao gol de peixinho de Fábio Baiano e às defesas salvadoras do “São” Clemer. No segundo jogo, Rodrigo cobrou bem a falta sofrida por Caio e fez o gol do título. Clemer também fez defesas importantes. O placar poderia ter sido maior, mas o juiz anulou um gol de Beto, alegando impedimento. Mesmo com os desfalques de Iranildo, Leandro Machado e Romário o time mostrou muita raça. E ganhar no peito e na raça, honrando as tradições rubro-negras, é bom demais!!
No fim do mesmo ano, o Flamengo ganhou a Copa Mercosul. As finais contra o Palmeiras foram pra lá de emocionantes, disputadas e com várias alterações de placar. Jogando com muita raça e sem se abater com a conturbada saída de Romário do clube, o Fla venceu o primeiro jogo por 4 a 3 — 1 gol de Juan, 2 gols de Caio e 1 de Reinaldo para o MENGÃO e de Júnior Baiano, Asprilla e Paulo Nunes para o Palmeiras — e empatou o segundo em 3 a 3 — gols de Caio, Rodrigo Mendes e Lê para o Flamengo e dois gols de Arce e um de Paulo Nunes para o Palmeiras, vingando a eliminação na Copa do Brasil e fazendo com que o Porco, que achava que ia levar o título com facilidade, terminasse mal o ano.
            Em 2000, o último ano do século 20, O Flamengo venceu novamente o  Campeonato Estadual em cima do “Vasco Depois de ter ficado em terceiro lugar na Taça Guanabara (vencida pelo nosso maior rival), o Flamengo se recuperou ¾ graças à volta de Carlinhos ao comando da equipe e à raça e à união do time ¾ e conquistou a Taça Rio ao vencer o Friburguense por 3 a 1. (Os gols do Fla foram marcados por Reinaldo, Athirson e Fábio Baiano.) Nas finais, o Fla “derrotou o time cruzmaltino por 3 a 0 ¾ gols de Athirson, Fábio Baiano e Beto ¾ no primeiro jogo e por 2 a 1 no segundo ¾ gols de Viola para o adversário e de Reinaldo e Tuta para o MENGÃO. Clemer fez defesas importantes na última partida da decisão. Reinaldo foi o vice-artilheiro da competição com 15 gols e Athirson, em grande forma, foi um lateral-esquerdo muito ofensivo, marcando 10 gols, muitos deles em clássicos.   
No decorrer do Brasileiro de 2000, Clemer perdeu a posição de titular no gol rubro-negro para Júlio César.
Em 2001, o Flamengo conquistou o quarto tricampeonato estadual da história do Clube Ganhou a Taça Guanabara ao vencer o Fluminense nos pênaltis por 5 a 3 depois do empate em 1 a 1 no tempo regulamentar (gol de Reinaldo de falta para o Flamengo e de Marco Britto para o Fluminense). Decidiu o título carioca com o Vasco. No primeiro jogo perdemos por 2 a 1 (gols de Petkovic para o Flamengo e Viola e Juninho para o adversário). No segundo jogo, vencemos por 3 a 1. Edílson abriu o placar com um gol de pênalti depois que Cássio foi derrubado na área. Juninho empatou ainda no primeiro tempo. Edílson marcou de cabeça o segundo gol do Flamengo após o drible e o cruzamento preciso de Petkovic. O terceiro gol (o do tricampeonato, já que precisávamos vencer por 2 gols de diferença para ficar com o título) foi marcado aos 43 minutos do segundo tempo numa cobrança de falta magistral de Petkovic no ângulo, à Zico. Edilson foi o artilheiro da competição com 16 gols. O técnico foi Zagallo. Vale lembrar que além de Edilson e Petkovic, Júlio César, Juan, Beto e Roma também fizeram um grande campeonato.
Em julho do mesmo ano, o Flamengo as também ganhou a Copa dos Campeões, o que de u ao clube o direito de disputar a Libertadores de 2002. Venceu o Bahia por 4 a 2 (dois gols de Reinaldo, um de Rocha e um de Edílson) e 2 a 0 (dois gols de Reinaldo). Empatou com o Cruzeiro em 0 a 0 no primeiro jogo e ganhou por 3 a 0 no segundo (gols de Petkovic, Edílson e Beto). O Mengão disputou o título com o São Paulo em duas partidas muito emocionantes. Na primeira, venceu por 5 a 3. Após a troca de passes entre Gamarra e Reinaldo, Edílson marcou o primeiro gol do jogo. Luís Fabiano empatou para o São Paulo. Reinaldo pôs o Flamengo de novo em vantagem no placar depois de receber um belo passe de Edílson. Beto marcou um golaço, ampliando o placar ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Edílson fez 4 a 1. No entanto, o São Paulo reagiu e diminuiu com os gols de Rogério Pinheiro e Luís Fabiano. Mas o dia era mesmo de Edílson. O Capetinha deu um chutaço, que desviou em Rogério Pinheiro e entrou. No segundo jogo, o time rubro-negro perdeu por 3 a 2, mas levou o título graças ao saldo de gols. Kaká marcou o primeiro gol do São Paulo ainda no primeiro tempo. Juan empatou, ao marcar um gol de cabeça, aproveitando a cobrança de falta de Petkovic. Pet marcou um golaço de falta, virando o jogo. Quase no final, França ainda marcou os outros dois gols do São Paulo. Porém, a taça e a vaga na Libertadores ficaram com o Flamengo.
No ano seguinte, Clemer foi para o Inter e teve carreira vitoriosa no clube gaúcho. Conquistou o Campeonato Gaúcho em 2002, 2003, 2004 e 2005, 2008 e 2009, a Libertadores (vencendo o São Paulo por 2 a 1 no primeiro jogo da decisão e empatando o segundo jogo contra time paulista em 2 a 2 ) de o Mundial de Clubes em 2006 (derrotando o Barcelona por 1 a 0 na final), a Recopa Sul-Americana em 2007 e da Copa Sul-Americana no ano seguinte. Em 2010, Clemer encerrou a carreira como jogador e virou preparador de goleiros, conquistando mais uma Libertadores pelo clube colorado. Desejo sorte a Clemer na nova função e agradeço ao ex-goleiro tudo que fez pelo Flamengo.
Fontes:
Vaz, Arturo e Júnior, Celso. Acima de tudo rubro-negro: a história do C. R Flamengo. Rio de Janeiro: Paju Editora, 2008.
https://www.youtube.com/watch?v=hpC5n_O5--w


sábado, 8 de novembro de 2014

CONCORDO COM O LUXEMBURGO

Vamos voltar a falar de nossa mais recente vergonha, que foi a eliminação da Copa do Brasil, diante do Atlético Mineiro, por 4 x 1.

O técnico Vanderlei Luxemburgo deu uma declaração e concordo com ele plenamente, quando ele defendeu o Matteus Bebetinho: "Não é nenhuma surpresa para mim, dentro do imediatismo do futebol brasileiro. Se eu tivesse colocado o Amaral e perdêssemos, seria o Amaral o alvo. Sempre tem o bode expiatório. Acho uma covardia muito grande com um menino que pode se tornar um grande jogador. Se tem um responsável, fui eu, que escalei. Não me arrependo de ter escalado naquele momento, de ter dado oportunidade a ele. Acho uma covardia muito grande colocar o Mattheus como grande vilão dessa derrota. O culpado vai ser sempre alguém".

Mattheus, um falso jogador de futebol
Concordo que é uma covardia. Mas quem fez a covardia foi o próprio técnico, ao escalar um cara que JAMAIS será um jogador de futebol, muito menos "um grande jogador de futebol", conforme declarou e espera o Luxemburgo e o pai do Mattheus.

O treinador também disse: "Eu já preparei a cabeça pensando que precisaria de um jogador com uma bola boa na frente. O Mattheus é esse jogador, que pensa, que raciocina".

O Mattheus é um cara que pensa e raciocina? Tenho quase que absoluta certeza que sim. Me parece, inclusive, ser um cara culto e inteligente.

Eu também me considero um cara que pensa e raciocina, mas sou igual ao Mattheus. Não jogo bulhufas!

E, realmente, o culpado não foi o Bebetinho. Foi o Luxemburgo, que recuou demais o time e colocou três inúteis em campo.

Existem pessoas, que tentam enganar a torcida com discursos "bonitos", prepotentes, sem pé, nem cabeça, que estão destruindo o futebol do Flamengo.

Não acredito que o Luxemburgo esteja destruindo o Flamengo, até porque o conheço e sei que é um rubro-negro mais que roxo. 

Só que precisa ter humildade e assumir que errou e que, com o elenco de merda que a nossa diretoria (de nível não muito diferente do elenco) colocou nas mãos dele, fica difícil trabalhar.

Acho o Luxemburgo um grande treinador, mas que errou diante do Atlético, errou. Mas, fazer o quê? Todo mundo tem o direito de errar na vida. Isso é normal no ser humano.

O Pofexô já fez muitos milagres com o timeco que tem em mãos. E muita gente não reconhece isso.

Só não tem o direito é de querer fazer os outros de otários.

Isso não!

E nem de querer aparecer dando esporro em jornalista.

Muitos técnicos acham que sempre são mais espertos e mais inteligentes que todos e que torcedores e jornalistas são meras antas e massa de manobra, para ouvir declarações estapafúrdias.

Jornalista também erra. Também existe jornalista que nem deveria ser chamado assim, devido ao grau de imbecilidade.

Apesar do vexame, temos que encarar esta e outras derrotas com a naturalidade do esporte.

Futebol é isso. Um dia se ganha... Outro se perde... Normal.

Já disse e repeti isso diversas vezes aqui. Se o Mattheus tivesse 10% do talento do pai, seria um bom banco para o Botafogo, Madureira, Olaria e outros menos cotados.

Mattheus, Elton, Erazo e Mugni poderiam pegar a grana fácil que eles ganharam, até agora, e deveriam se transformar em empreendedores.

Podiam, por exemplo, abrir uma franquia da Casa do Pão de Queijo ou do Boticário (não estou fazendo comercial).

Garanto que aí eles seriam ótimos empresários (se fizerem o cursinho do Sebrae). Em campo, só para matar rubro-negro do coração.

Mais uma vez, parabenizo o Atlético Mineiro, por ter um verdadeiro time de futebol.

Um dia nós, flamenguistas, também teremos um, né?

A fé nunca pode acabar!

Tá na hora de renovar com o Luxemburgo para 2015!

Ele tem que continuar sendo o nosso treinador.

É uma dos poucos profissionais de altíssima qualidade que o Flamengo tem.

A diretoria tem que acordar. Já passou da hora de planejar o ano que vem.

O que estão esperando?

PASCHOAL AMBRÓSIO FILHO