Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

O Flamengo é o Povo: Fla X Flu das Diretas (Tancredo Neves)

Fla-Flu das Diretas

Em 1984, o país fervilhava com o movimento das Diretas-Já. Nos últimos momentos da ditadura militar, o deputado mato-grossense Dante de Oliveira (PMDB) envia ao congresso nacional, uma emenda à Constituição onde a escolha do primeiro presidente da república civil, após o golpe, seria pelo voto popular. Desde 64, após o golpe que elevou os militares ao comando da vida política no país, a escolha do presidente era feito por via indireta, ou seja, pelo Colégio Eleitoral. Mas em 84, a partir da festa do 1º de Maio na Praça da Sé em São Paulo, que se tornou o “palanque”, o movimento das Diretas-Já ganhou força em todo o Brasil.

No Fla-Flu decisivo da Taça Guanabara daquele ano, alguém lembrou que o presidente militar, Gen. João Baptista Figueiredo, apesar de gaúcho, era simpatizante do Fluminense; e que como alegria pouca é bobagem, uma comissão pó-de-arroz fora ao Palácio do Planalto entregar a faixa de campeão estadual de 83 àquele que dizia preferir “cheiro de cavalo a cheiro do povo”. Já o Flamengo, maior torcida do Brasil, seria a representação perfeita do povo.

A emenda não alcança o mínimo de votos para virar lei, e a escolha do presidente ficaria restrita à escolha dos deputados e senadores entre, Paulo Maluf, do PDS (partido do governo militar) e Tancredo Neves, do PMDB (partido de oposição). Logo, o Fla tancreda e o Flu malufa, inclusive tendo jogador tricolor pousando ao lado do candidato do PDS e dizendo ser o seu candidato à presidente.

O Flamengo venceu o Fluminense por 1x0. Gol de Adílio aos 20 minutos do primeiro tempo. O Fla de Tancredo Neves (que seria eleito presidente, e sempre assumira seu amor pelo Mengão) era campeão, pela nona vez da Taça Guanabara, e a comemoração fora tanta, a ponto do técnico rubro-negro Zagallo dizer que esta conquista teria para ele, o mesmo peso do tri-mundial com a seleção brasileira. Nunes então, confirmara sua permanência no rubro-negro. E o goleiro Fillol homenagearia esta conquista ao preparador de goleiros do Fluminense, João Carlos Travassos, que o provocaria a semana inteira, dizendo não ser difícil para o tricolor marcar gols no arqueiro argentino. Romerito, o craque do Flu na conquista do estadual daquele ano, nada fez no jogo, e ainda estranharia que os jogadores apoiassem o candidato que era contra os anseios populares. Washington do Fluminense então, sumira por completo no jogo. O Fla vingaria o povão com aquele 1x0.

Fonte : http://br.geocities.com/so_quer_futebol/flaflu.htm

Um comentário:

Rodrigo disse...

Vamos inverter esse placar mudar no próximo domingo...
Fla 1 x 0 Flu