Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

2009 - O ano mais vitorioso da História do Basquete Rubro Negro

O ano de 2009 foi o mais vitorioso da história do basquete do Flamengo. Em 114 anos de vida, o clube nunca conquistou tantos títulos na modalidade em uma só temporada. O time do técnico Paulo Chupeta, que já era campeão nacional e tetra estadual, teve um 2009 irretocável e conquistou o bicampeonato brasileiro, o penta carioca e ainda a Liga Sul-Americana. Não poderia ter sido melhor. E, como recordar é viver, vale a pena lembrar estes momentos de glória em vermelho e preto dentro das quadras.

A bola subiu para o basquete do Flamengo pela primeira vez neste ano no dia 14 de janeiro. A equipe estreava na Liga das Américas já superando seu grande rival, o Brasília, por 96 a 92, e dava um importante passo para a classificação no torneio. Depois, o time ainda venceu o Deportes Castro, mas, na última rodada, acabou derrotado pelo Libertad Sunchales e ficou fora do Final Four. Mas, tudo bem, o melhor estava guardado para os meses seguintes. Se o ano começou com uma pequena decepção, sua sequência foi só de glórias.

Vieram a continuação da primeira fase do Novo Basquete Brasil, que havia começado no final de 2008, e a fase de classificação da Liga Sul-Americana. Em ambas, o Flamengo se deu bem. Superou todos os adversários e, com muita técnica aliada à vontade de vencer e à superação, terminou a primeira fase do NBB como líder e classificou-se para o quadrangular decisivo da competição internacional. E foi justamente este o primeiro título do Rubro-Negro na temporada.

Sul-Americana - No fim da noite de um inesquecível dia 12 de março, com 41 pontos do craque Marcelinho Machado, o time de Paulo Chupeta fazia história. Dentro da Argentina, em um ginásio lotado, sofrendo pressão de todos os lados, o Flamengo venceu o forte time do Quimsa, por 98 a 96, e como já havia superado o Regatas (92 a 72) e o Cucuta (115 a 82), conquistou, pela terceira vez na história do clube, o título de Campeão Sul-Americano de Basquete Masculino.

"Estamos numa sequência muito boa, principalmente de conquistas, e isso é muito importante. Tudo isso é fruto de treinamento, de muita dedicação, de muito trabalho e da força desse grupo, que tem prazer em jogar junto e é muito unido", afirmou o ala/armador Duda.

NBB - Passaram-se dois meses até o início dos playoffs do NBB, que começaram no dia 16 de maio. Nas quartas-de-final, já uma série considerada muito difícil, contra o Pinheiros. Porém, com a dupla Marcelinho e Baby mais do que inspirada, os rubro-negros não encontraram muitos problemas para se classificarem às semifinais. Foram vitórias apertadas, mas a equipe fechou a série melhor de cinco com três vitórias a zero (92 a 87, 92 a 85 e 87 a 84) e garantiu-se nas semifinais, para pegar o Joinville. Depois de uma primeira partida complicada (88 a 86), o Fla deslanchou e também passou fácil pelos catarinenses: 92 a 86 e 109 a 94.

Chegou então a decisão que todos esperavam. Frente a frente, assim como em 2008, os dois melhores times do basquete nacional: Flamengo e Brasília. No dia 11 de junho, começou a série final do Novo Basquete Brasil, na capital federal. E quem disse que o Flamengo se assustou por causa disso? Pelo contrário, partiu para cima dos adversários e abriu 1 a 0 na série vencendo por 81 a 74, com 32 pontos de Marcelinho e 20 de Jefferson. Depois disso, o time teria dois jogos em casa para fechar as finais.

No entanto, no primeiro deles, acabou perdendo por dez pontos de diferença: 81 a 71. Então, a série ficou complicada. E tudo apontava para um quinto jogo. Foi exatamente o que aconteceu. No segundo jogo na HSBC Arena, o Flamengo venceu por 99 a 78, e no segundo jogo em Brasília, vitória dos donos da casa por 82 a 78 na prorrogação. A decisão do título ficou para o Rio de Janeiro. Diante de mais de 15 mil pessoas no ginásio da Barra da Tijuca, o Flamengo não poderia decepcionar. E não o fez. Na raça, e novamente com participação decisiva de Marcelinho, com 27 pontos, venceu o Universo por 76 a 68 e conquistou seu segundo título nacional consecutivo.

Estadual - Para fechar o ano com a Tríplice Coroa, só faltava confirmar o favoritismo e vencer o Campeonato Estadual no final de 2009. E ele veio, sem muita dificuldade. Mais uma vez, de forma invicta, o Flamengo superou todos os adversários, batendo o Club Municipal na final melhor de três jogos por 2 a 0, e conquistando o pentacampeonato carioca.

"Este é o meu oitavo título pelo Flamengo e cada um é especial. É uma alegria muito grande ser campeão com a camisa do meu clube do coração", disse o capitão Marcelinho Machado.

Depois de um ano tão vitorioso, a expectativa é de que em 2010, o Flamengo possa seguir com a mesma pegada para conquistar ainda mais títulos e fazer com que Marcelinho e companhia escrevam ainda mais seus nomes na história do clube.

3 comentários:

Leonardo Resende disse...

Time tão vencedor com tão pouco reconhecimento.

É uma pena ver que a diretoria do Flamengo trate de forma tão amadora o melhor time de basquete da américa latina...

Torço pra que a Patricia Amorim olhe pra essa equipe com outros olhos...

Visite também o Rio Futebol, se puder!

Grande abraço e boas festas!!

Leonardo Resende
Rio Futebol
http://riofutebol.blogspot.com
adm.riofutebol@gmail.com

Luís Eduardo disse...

Grande Warley;
gostaria que a Patrícia trouxesse de volta o Areias para comandar o basquete. O trabalho de saneamento que ele fez em poucos meses no ano passado foi realmente extraordinário.
O momento do Flamengo é muito positivo, muitos investidores querem colocar dinheiro no clube e agora até o Nizan vai ajudar no marketing.

Vamos dar um tempo para a Patrícia trabalhar, e logicamente cobrar depois se ela pisar na bola.

Amigo Fernando:

Desejo a você um Natal Santo, abençoado por Deus e HEXAgeradamente feliz.


"Nada do Flamengo, tudo pelo Flamengo"
SRN, Luís Eduardo
Blog Saudações Rubro-Negras- http://jlwrubronegros.blogspot.com/
Blog SRN no twitter: http://twitter.com/LuisSRN

Warley Morbeck disse...

Luis, o que me preocupa é que quem criou o rombo que o Areias saneou foi justamente a Patrícia, que era a Vice de Esportes Olímpicos antes do Areias...