Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 24 de março de 2011

Flamengo, minha religião


Flamengo, minha religião

Salve, Salve, FLAleluia!

Desde que se tem notícias da existência humana, há dados que vinculam a cultura, por mais primitiva que seja, com a busca de algo que poderíamos considerar como sendo religioso. No entanto, mesmo a religião estando, talvez desde o início dos tempos, ligada ao homem, não é fácil de ser conceituada. Afinal, o que é religião? O que realmente significa?

Uma das formas mais elementares de se buscar a definição de alguma coisa é analisarmos sua etimologia. Pois, para a maioria dos estudiosos, a palavra religião é derivada do latim religio, religare, significando "religar", "ligar bem", "prender". Deste modo, poderíamos conceituar religião como sendo uma ligação entre as pessoas e estas a uma força superior. Trata-se, portanto, de um conceito bastante abrangente. Não estaria correto dizer que o Flamengo promove a ligação de um grupos de pessoas a uma força superior (o próprio clube)? Portanto, etimologicamente falando, o Flamengo é uma religião - a minha religião!

Tal qual a arte e a tecnologia, a religião é um fenômeno inerente à cultura. Não há registro histórico de qualquer agrupamento humano onde não se tenha professado algum tipo crença. Muitas sociedades não se utilizaram da palavra religião propriamente dita, mas continham elementos considerados sacros ou profanos e tinham fé em uma espécie qualquer de força superior. Para, nós, Flamenguistas, não há elementos que nos são sagrados e outros profanos? O que representa, para nós rubro-negros, o nosso manto? E as camisas feias dos rivais? O que é o Maraca para nós? Assim, o Flamengo é uma religião - a minha religião!

As religiões representam um fenômeno social pelo qual se estabelece um conjunto de crenças em divindades e são exercidas normalmente por meio de rituais, considerados sagrados. Pois, em jogos do Flamengo não existem ritos que a torcida segue religiosamente? Também, não acreditamos na força superior de quem está usando o manto? Não temos até o nosso Messias, aquele que liderou nossa libertação mundial? Logo, o Flamengo é uma religião - a minha religião!

Dentro deste mesmo conceito, religiões possuem cultos ou missas celebradas em homenagens a suas divindades. Analisem um jogo! Vejam se não estamos celebrando lá nosso culto ao Flamengo Supremo! Por conseguinte, o Flamengo é uma religião - a minha religião!

Por falar em celebração, religiões costumam ter períodos temporais especiais. Nós, flamenguistas, também temos nossa Páscoa (a Conquista do Mundial), o nosso Natal (Aniversário do Zico), etc. Assim sendo, o Flamengo é uma religião - a minha religião!

Os sistemas religiosos possuem dogmas e têm como finalidade a salvação! Quem aqui ousaria negar que a salvação é rubro-negra e contestar a superioridade do Flamengo como sendo uma verdade absoluta! Por consequência, o Flamengo é uma religião - a minha religião!

Quantas vezes já não ouvimos ou dissemos que torcer pelo Flamengo é fechar com o certo! A definição de certo e de errado não estaria ligado a conceitos religiosos? Sem dúvida, ainda mais quando tais conceitos, como é o caso, estão relacionados às palavras bem e mal. Em outras palavras, o Flamengo é uma religião - a minha religião!

Os críticos dizem que religião é uma espécie de ópio do povo, que serve apenas para que as pessoas transfiram suas próprias frustrações. Ora, não é o mesmo que as más linguas falam do futebol? Por outro lado, os religiosos dizem que a atitude de seguir determinada religião promove a paz interior, acalma, supre necessidades e ajuda a livrar os homens de suas angústias. Ora, quem fica angustiado após um gol do Flamengo? Quem daqui já não se sentiu nas nuvens ou em paz após uma grande conquista? De um modo ou de outro, o Flamengo pode ser conceituado como religião - a minha religião.

Há religiões que pregam a existência de um Deus único, para outras há uma pluraridade de divindades. Há, ainda, quem considere Deus como sendo "Tudo"! Pois, para mim, o Flamengo, é Tudo, é Único e é Plural! Desse ponto de vista, o Flamengo é uma religião - a minha religião!

Outrossim, poderíamos explorar a existência de diversos outros fatores que unem conceitos de religião aos costumes estabelecidos por nós, flamenguistas, tais quais: dependência (dependemos ou não do Flamengo para termos um dia feliz, por exemplo), adoração, fé, mistérios (alguém consegue explicar o que sentimos pelo Flamengo ou coisas que acontecem com o Mengão?).... Porém, acho que já é suficiente. Para mim, o Flamengo é uma religião verdadeira - a minha religião. E para você?

Afinal, se Deus é brasileiro, ele há de ser flamenguista, certo?


FLAmém!

Pastor JEFF
http://twitter.com/IgrejaFlamengo


Publicado Originalmente em:
http://igrejaflamengo.blogspot.com/2010/12/flamengo-minha-religiao.html

6 comentários:

George disse...

"Pois, para mim, o Flamengo, é Tudo, é Único e é Plural!"

Falou tudo aí, excelente post. SRN.

Anônimo disse...

Deus é tudo! Nada pode estar acima Dele... sou flamenguista, amo o flamengo, mas DEUS é único, meu criador, me ama, me abençoa e está em 1o lugar.
Uma coisa nao tem nada a ver coma outra...

nickzinha disse...

Deus é tudo! Nada pode estar acima Dele... sou flamenguista, amo o flamengo, mas DEUS é único, meu criador, me ama, me abençoa e está em 1o lugar.
Uma coisa nao tem nada a ver coma outra...

Anônimo disse...

Deus é tudo! Nada pode estar acima Dele... sou flamenguista, amo o flamengo, mas DEUS é único, meu criador, me ama, me abençoa e está em 1o lugar.
Uma coisa nao tem nada a ver coma outra...

Anônimo disse...

Deus é tudo! Nada pode estar acima Dele... sou flamenguista, amo o flamengo, mas DEUS é único, meu criador, me ama, me abençoa e está em 1o lugar.
Uma coisa nao tem nada a ver coma outra...

Warley Morbeck disse...

Olá Nickzinha. Você levou a brincadeira a sério. Obviamente ninguém está falando de uma religião de verdade. O Pastor é uma brincadeira, para falar do Flamengo de uma forma bem humorada. Não é para tomar no sentido literal.

Warley