Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Celso Garcia, O Descobridor de Zico

Quinta-feira, 28 de setembro de 1967. Esta foi a data em que a história do Clube de Regatas do Flamengo mudou. Naquela manhã, Zico, que viria a se tornar o maior ídolo da história do clube, treinou pela primeira vez na Gávea e iniciou um reinado eterno nos corações de todos os rubro-negros espalhados pelo mundo. O grande responsável por tudo isso nos deixou hoje. Trata-se de Celso Garcia, "o garoto do placar", que faleceu e será enterrado hoje à tarde no cemitério de Inhaúma, no Rio de Janeiro.

Celso foi um dos mais completos locutores esportivos da história do rádio no Brasil. Foi um dos pupilos do mestre Waldir Amaral e responsável por dar oportunidade a muitos talentos que estavam começando no rádio da época, como o hoje consagrado José Carlos Araújo, "o verdadeiro garotinho". Figura humana extraordinária, Celso era respeitado e querido por todos os profissionais atuantes no meio da comunicação esportiva, tanto que só um homem brilhante como ele poderia ter tido a iniciativa de levar um então vizinho de Quintino para treinar no Mais Querido do Brasil.

Naquele dia a história mudou e o próprio Zico conta como tudo aconteceu na sua biografia, escrita pelos jornalistas Roberto Assaf e Roger Garcia:

"Antes de ir para o Flamengo, estava apalavrado para ingressar definitivamente no América, quando o Celso entrou em cena e foi lá em casa pedir ao meu pai e me convidar para treinar no clube do meu coração. Não pensei duas vezes e resolvi ir para o Flamengo. Tinha 14 anos de idade e a certeza de ter tomado a decisão certa. No entanto, nada foi fácil. Enfrentei a resistência do paraguaio Modesto Bria, responsável pela peneira. Ele acreditava que eu não tinha "porte" para ser jogador de futebol. Pacientemente, Celso criou toda uma situação e convenceu Bria a me dar uma oportunidade. Foi ali que meu sonho começou a se tornar realidade. Eu tinha sido aceito no Clube de Regatas do Flamengo", contou Zico.

A importância de Celso Garcia na história do Flamengo é extraordinária.

Celso Garcia faleceu no dia23 de novembro de 2008. Ele morreu, mas deixa um grande legado aos Rubro Negros, e continua abençoando o Rubro Negro lá do céu.

6 comentários:

Saulo disse...

Só lamento.

Mengão Guerreiro disse...

O Zico falou q ele foi a pessoa mais apaixonada pelo Flamengo. E realmente foi o maior dos Flamenguistas, pois nos trouxe o genial Zico.
Luto...

RIVER BRASIL disse...

Não o conhecia, mas sem dúvida deveria ter cumprido uma lacuna muito grande na crônica esportiva carioca, como Mário Filho, Armando Nogueira, Luiz Mendes, Waldir Amaral, José Carlos Araújo, Luiz Penido, e outros mais...

Valeu, Celso. O rádio e o futebol lhe agradece de pé!

Leandrus disse...

Esse cara merece muito mais do que uma placa na Gávea. É uma grande perda.

E pensar que o Zico quase não entrou no Flamengo por não ter porte...

Diogo Ferreira disse...

Feliz foi o Celso em descobrir o Galinho, feliz foi a torcida rubro-negra em ter essa jóia em campo.

Obrigado por tudo Celso vai com Deus!

www.ConfionoMengao.blogspot.com

Renato disse...

Lamentável. Celso Garcia foi realmente um grande flamenguista
e um icone da do Rádio esportivo.