Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

domingo, 25 de abril de 2010

Carreira da Rogério Lourenço no Flamengo


Em 2010, Rogperio Lourenço foi promovido a treinador do Flamengo. Para quem não selembra, Rogério chegou ao Flamengo com apenas 13 anos de idade, a fim de formar o time da base rubro-negra. Cresceu e aprendeu a jogar futebol assistindo á atuações de atletas do porte de Aldair e Mozer.

Em 1988, quando ainda tinha 17 anos de idade, recebeu a tarefa de substituir, Mozer, ídolo de outrora, e que havia se desligado do clube um ano antes. Até então, o Mais Querido do Brasil não havia encontrado outro jogador para a posição, e resolveu apostar na base, como já houvera apontado várias vezes a receita de sucesso.

No ano da sua estréia pelo Mais Querido, Rogério que tinha idade para atuar na categoria junior, foi convocado para a preparação do Mundial Sub-20, que seria disputada no ano de 1989. Ficou apenas com o terceiro lugar da competição de seleções, mas, melhor que isso, ganhou respaldo de revelação e ganhou mais algumas oportunidades na equipe principal. Foi convocado para a Seleção Brasileira para a disputa do amistoso contra a Seleção do México, Brasil 1 x 0 em 16/12/1993, mas não jogou.

Em 1990, ainda em idade hábil para a disputa de torneios junior, Rogério formou a equipe campeã da Copa São Paulo de Juniores, que contava com Júnior Baiano, Piá, Paulo Nunes e Djalminha. Ao final das disputas da base daquele ano, entretanto, Rogério finalmente firmaria-se no time principal e marcaria época, conquistando seu primeiro título como profissional: a Copa do Brasil.

Zagueiro titular do 23º título da história do Mais Querido do Brasil, Rogério Lourenço provaria a máxima de que Craque o Flamengo faz em casa, e se tornaria essencial também na conquista do Penta de 1992. Na primeira passagem de Rogério pelo Fla, foram 280 partidas, com 23 gols e sem dúvidas, a maior recompensa: o respeito da imensa torcida rubro-negra.

Voltou ao Flamengo em 2000, em fim de carreira, quando já convivia com sérias contusões. Ficou até 2001, mas só disputou duas partidas. Ainda sim, optou por não encerrar a carreira no clube que o revelou e rumou até o pequeno Vila Nova GO, em 2003, para enfim abandonar os gramados.

Rogério fala sobre sua carreira no Flamengo:

"Eu comecei na escolinha do Vasco, quando tinha 10 anos, mas aí mudei para o Flamengo. Naquele momento, com 13 anos, queria fazer o que o meu coração estava mandando, jogar pelo clube que eu torcia. Então fui para o Flamengo e com 17 anos já estava estreando nos profissionais, contra o Coritiba, em 1988. Meu primeiro parceiro de zaga foi o Aldair e o time ainda tinha Zico, Bebeto, Zinho... lembro daquela escalação até hoje. Foi incrível poder jogar com eles, foi tudo muito rápido pra mim."

Pelo Flamengo Rogério fez 282 jogos e marcou 23 gols.

2 comentários:

Warley Morbeck disse...

Depois de quase 20 dias numa vida dura que incluía camarão, caipirinhas e cerveja, estou de volta. Valeu Nação.

vôo do urubu disse...

4ªfeira todos no Maraca. A hora é agora. Toda a força ao Rogério.

Saudações rubronegras!