Pesquise no Flamengo Eternamente

Pesquisa personalizada

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

A fascinação rubro-negra



A massa agita, as bandeiras tremulam e a felicidade marca o rosto de cada torcedor. E como numa das clássicas canções de Ben Jor, a arquibancada se pinta de preto e vermelho, e a maior parte dos habitantes do Rio de Janeiro e do Brasil estampam um sorriso de orelha a orelha, com o qual já estão acostumados a conviver, mas que nem por isso é menos prazeroso.

A bola atinge mais uma vez a rede, e neste exato momento, tudo é esquecido. Aquele torcedor na geral esquece-se da fralda que deixou de pagar para ir ao jogo, das besteiras que o técnico fez durante o ano, das caneladas do artilheiro nesse mesmo jogo, todo o sofrimento que veio ou que está para vir por conta do time, é recompensado no exato momento em que a bola balança as redes e a torcida percebe que ali se o clube está prestes a se sagrar campeão.

E engana-se quem pensa que o clube precisa de uma taça, de um troféu ou de medalhas para sagrar-se campeão. Um gol no fim de um clássico, uma vitória suada, uma virada na base da raça, fazem de um time, o campeão do povo, do seu povo, da sua torcida. E é isso o que mais me fascina no Flamengo: a imensa capacidade de superar qualquer lógica e ganhar o sorriso do torcedor novamente. E assim, cada vez
mais o mundo se pinta de preto e vermelho. Ainda bem.

Por Matheus Meyohas

5 comentários:

Camila Figueiredo disse...

Que lindo, querido! De encher os olhos de lagrimas essa sua descrição sobre o nosso Mengão!

TOZZA disse...

Fala Matheus,

Muito bom o texto, emocionante como disse a Camilinha.

Muito legal ver uma galera nova escrevendo tão bem.

Continue assim irmão.

Abração

Tozza
@TozzaAndre
FlamengoNET

TOZZA disse...

Fala Matheus,

Muito bom o texto, cheio de emoção como disse a Camilinha.

Muito legal ver uma galera nova escrevendo tão bem.

Parabéns irmão, continue assim.

Abração

Tozza
@TozzaAndre
FlamengoNET

Matheus Meyohas disse...

Obrigado Camila e André, elogios desse tipo são muito importantes pra mim,sempre gostei de escrever mas não costumo publicar textos sobre o Fla na internet,essas palavras são importantes nesse começo!Valeu mesmo.

Warley Morbeck disse...

Bem vindo Matheus, e parabéns pelo texto. Realmente muito bom